CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Destinação dos recursos foi anunciada pelo ministro Rogério Marinho em visita ao estado nesta sexta-feira (25). Agenda também contou com debate sobre construção de estrada para ligar o território acreano ao Peru

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) vai investir R$ 45 milhões para estimular o desenvolvimento regional no Acre. O aporte foi anunciado pelo ministro Rogério Marinho, que nesta sexta-feira (25) visitou a capital Rio Branco. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, acompanhou a agenda.

“Essas obras são importantes para o desenvolvimento do Acre e para a segurança de quem trafega por essas rodovias. Além disso, reforçamos o compromisso do Governo Federal com o estado e com a região Norte. Essa é a orientação do presidente Jair Bolsonaro e estamos cumprindo essa missão”, afirmou o ministro Rogério Marinho.

O montante será destinado a intervenções em duas rodovias acreanas. A maior parte do valor, R$ 30 milhões, será voltada à recuperação de um trecho de 30 quilômetros da estrada AC-10, que liga Rio Branco a Porto Acre (AC). Outros R$ 15 milhões serão destinados à duplicação de cerca de 15 quilômetros da AC-405, na cidade de Cruzeiro do Sul.

O MDR também anunciou um convênio de R$ 3 milhões com o governo do Acre para a elaboração de estudos com foco no desenvolvimento do estado. Entre as ações previstas estão um mapeamento de potencialidades para financiamentos e uma seleção de propostas estratégicas, em especial para os setores de infraestrutura logística, energia, assistência técnica à produção e criação de alternativas produtivas em terras indígenas e reservas extrativistas. O recurso é proveniente de emenda parlamentar do senador Márcio Bittar.

Integração com outros mercados

Outro tema debatido pelo ministro foi a parceria entre os governos do Brasil e do Peru para a construção de uma estrada conectando o Acre a portos do país vizinho no Oceano Pacífico. Em Cruzeiro do Sul, Rogério Marinho e Ernesto Araújo se reuniram com o governador do estado, Gladson Cameli, representantes do governo peruano e técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para tratar do tema.

“A integração do Brasil com o Pacífico passa pelo Acre, e o estado deve ter essa porta aberta para que possamos comerciar não apenas com o Peru, mas com todo o sudeste asiático e a costa oeste americana, por exemplo”, destacou Marinho. “Isso certamente vai dar um impulso muito grande à região Norte como um todo para proporcionar o desenvolvimento e possibilitar mais qualidade de vida para a população”, observou.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, destacou a importância da parceria com o governo peruano e de outros países do continente. “O desafio agora é integrar os estados de fronteira aos países vizinhos, que são parceiros fundamentais para o desenvolvimento desses estados. Queremos fazer a diplomacia buscando a integração”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE