O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), informou nesta segunda-feira (10) que banhistas terão que reservar espaço na areia da praia por aplicativo. Atualmente, as idas à praia estão proibidas no Rio de Janeiro, mas passarão a ser permitidas nos próximos dias.

O projeto piloto será feito na praia de Copacabana, apenas de segunda a sexta-feira, quando o fluxo de pessoas é menor.

A ideia é fazer marcações de espaços na praia com fitas, cuja ocupação poderá ser feita de duas formas. Setenta por cento deles serão destinados a quem chegar primeiro e os outros 30%, para quem reservar por um aplicativo. Entre esses espaços reservados haverá corredores para o acesso das pessoas e o trânsito de vendedores ambulantes.

“Cada quadrado comporta um grupo de quatro pessoas, da mesma família, que possa permanecer ali com uma certa segurança, mantendo um afastamento”, disse o superintendente de Educação e Projetos da Vigilância Sanitária Municipal, Flávio Graça.

A prefeitura acredita que as fitas e sua colocação (que será feita diariamente) serão custeadas por empresas. O uso dos espaços pela população será gratuito. A data de implementação do projeto ainda não foi divulgada.

Atualmente, devido à pandemia da covid-19, a permanência de pessoas na praia está proibida. O trânsito pela areia está permitido a ambulantes e a banhistas que queiram acessar o mar. Também está permitida a prática de alguns esportes.