Foto: Calyton Cristus/AL-TO

Ouça essa matéria na integra

O Governo do Tocantins, sob o comando de  Mauro Carlesse (DEM) decidiu fazer novas mudanças na estrutura da Polícia Civil, que passa por intervenções desde o começo do ano. Entre as alterações, está a transferência de todos os delegados que cuidavam de investigações sobre casos de corrupção envolvendo autoridades do Executivo e do Legislativo, relata o G1.

Estão na lista nomes como o de Guilherme Rocha, responsável pela Operação Catarse, sobre funcionários fantasmas do governo e Bruno Boaventura, que comandava a regional de Araguaína durante a abertura da investigação sobre o escândalo do lixo hospitalar e passou pela segunda transferência.

O Sindicato que representa os delegados repudiou a decisão e afirmou que se trata de uma “forma de perseguir e frear aqueles que investigavam ou estavam relacionados ao combate à corrupção envolvendo o Governo e parlamentares”. Disse ainda que vai tomar medidas para que a decisão seja revertida e que a atitude prejudica investigações.

A lista completa de delegados transferidos está nas primeiras páginas do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (6) e todas as mudanças estão assinadas pelo governador Mauro Carlesse (DEM).