Prova do Enem
Imagem: Divulgação

Ouça essa matéria na integra

A Justiça Federal determinou, nesta quinta-feira (23) que o Inep, braço do Ministério da Educação (MEC), revise as notas de dois candidatos que fizeram o Enem 2019.

No Pará, o juiz Jorge Ferraz de Oliveira Junior determinou que o Inep revise a correção de provas de um candidato em um prazo de 48 horas para a realização, com o risco de multa.

Em Goiás, o juiz João Paulo Moretti de Souza mandou que haja uma nova correção da prova do Enem de outro candidato, em um prazo de 24 horas.

Nesta segunda (20), o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que um erro com origem na gráfica atingiu 5.974 candidatos. Eles tiveram as folhas de resposta trocadas. Por exemplo, o candidato fez a prova amarela, mas ela foi corrigida como se fosse a azul. Lopes afirmou que todos os gabaritos foram corrigidos antes da abertura das inscrições no Sisu, nesta terça (21).