Imagem: Arquivo Pessoal

Ouça essa matéria na integra

Moamed Rachid (PTB) vereador em Belo Horizonte por 20 anos , hoje atua como motorista de aplicativo como “terapia” e para ter uma renda extra. O político está sem cargo político desde 2012, quando não conseguiu se reeleger para a Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Em sua última tentativa de conseguir ser eleito, em 2018, ele se envolveu em uma polêmica. Rachid recebeu R$ 250 mil do fundo partidário do PSC para sua campanha a deputado estadual em Minas Gerais. Ele obteve 707 votos e não foi eleito.

Desse valor, ele gastou R$ 145 mil em uma gráfica de Belo Horizonte que não funciona. Segundo o jornal O Estado de Minas, a empresa é fantasma e não tem atuação pelo menos desde 2016.

O MP (Ministério Público) abriu um procedimento administrativo para investigar as despesas, já que no local indicado como sendo o endereço da empresa não havia mais a gráfica, segundo denúncia recebida pela Promotoria.