fbpx
domingo, 29 de novembro de 2020

Rio de Janeiro tem mais operações policiais em áreas do tráfico do que de milícia, aponta levantamento

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A cidade do Rio de Janeiro teve mais operações policiais em áreas dominadas pelas facções de traficantes de drogas do que as dominadas pelas milícias, em 2019. A constatação está em levantamento do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos, da Universidade Federal Fluminense (UFF) e do Observatório das Metrópoles da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Segundo o relatório preliminar, os bairros onde há predomínio de territórios em disputa (32,3%) concentram a maior quantidade de operações policiais (45,5%), seguidos pelos bairros onde o grupo armado predominante é a facção Comando Vermelho que, embora representem apenas 24,2% dos bairros sob o controle de grupos armados, concentram 40,9% das operações policiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nas áreas dominadas pela facção do tráfico Terceiro Comando, foram registradas 6,9% das operações policiais.

“Com as milícias, ocorre o inverso: em 25,5 % dos bairros sob o controle de grupos armados há predomínio das milícias e, no entanto, apenas 6,5% das operações policiais realizadas no ano de 2019 ocorreram nesses bairros”, diz o estudo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As milícias são grupos armados ilegais, que vêm ganhando terreno no estado do Rio, por meio da extorsão a moradores e a comerciantes e do controle de serviços clandestinos como transporte alternativo, TV a cabo e venda de gás de botijão, e segurança, além do mercado imobiliário.

Para os pesquisadores, o favorecimento do poder público tem sido decisivo para a expansão das milícias no Rio. Além da baixa ocorrência de operações policiais nos territórios sob seu controle, os grupos se beneficiam da omissão dos órgãos de fiscalização para incrementarem suas atividades no setor imobiliário, seja no mercado formal ou através de construções irregulares, diz o estudo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro levantamento divulgado este mês mostrou que as milícias estão presentes em mais de um quinto dos bairros do Grande Rio. De acordo com o estudo, as milícias controlam todas as comunidades em 21,8% dos bairros da região metropolitana.

*Com informações de Agência Brasil

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Últimos artigos

Xi Jinping proibiu os médicos de Wuhan de falar sobre o início do coronavírus: a lei que prevê sentenças de morte

Infobae - Xi Jinping pretende - mais uma vez - amordaçar os médicos que estavam no início do surto do coronavírus em Wuhan, no...

Sem citar falha no supercomputador, Barroso pede que eleitores votem “com segurança” 

Em pronunciamento na noite deste sábado (28), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), Luís Roberto Barroso, pediu que os brasileiros "não deixem de votar"...

Milhares de franceses saem às ruas para protestar contra Lei de Segurança

RFI - Ao menos 70 cidades francesas realizaram manifestações neste sábado (28) para protestar contra o controverso projeto de lei sobre a chamada "segurança...

Bolsonaro vai à comemoração de aniversário de ministro Rogério Marinho

O presidente Jair Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada neste sábado (28) para ir à comemoração de aniversário do ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional. A...

Comandante do Exército fratura o fêmur ao cair de cavalo

O comandante do Exército, general Edson Pujol, sofreu um acidente neste sábado (28) enquanto praticava equitação no Regimento Dragões da Independência, em Brasília. Ele...