CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou nesta quinta-feira (17) o pedido de progressão ao regime aberto de Suzane Von Richthofen, condenada a 39 anos pela morte dos pais. A decisão foi tomada por quatro votos a um. A presa segue cumprindo a pena no regime semiaberto, com direito a saídas temporárias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pedido para que Suzane deixasse a prisão foi feito pela Defensoria Pública em 2018, quando atingiu o tempo necessário da pena para a progressão. À época, o pedido já havia sido negado em primeira instância, mas a defesa recorreu pedindo que fosse reanalisado, mas em segunda instância.

Suzane está presa desde 2004 e cumpre pena na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier. De acordo com o G1, além de ter cumprido o tempo exigido da pena para a progressão, a criminosa tem cerca de três anos de remissão de pena por trabalhos na unidade prisional e tem atestado de bom comportamento pela unidade prisional.

A Defensoria Pública, autora do pedido e que atuou como defesa dela, disse que não foi notificada da decisão. A partir de agora, Suzane tem uma nova advogada no caso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE