FOTO: REUTERS/Rahel Patrasso/Direitos reservados

Após quase três meses de funcionamento, o hospital de campanha montado no estádio do Pacaembu para os casos de covid-19 foi desativado nesta segunda-feira (29). De acordo com a prefeitura do tucano Bruno Covas, desde 1º de junho, a taxa de internações de casos de covid-19 vem diminuindo na rede municipal e, nos últimos 10 dias, ficou abaixo dos 50%.

A estrutura montada no estádio do Pacaembu conta com 200 leitos, sendo 16 de estabilização (para pacientes que saem de UTIs de outros hospitais e precisam se recuperar antes de receber alta) e 184 vagas de baixa complexidade.

Desde 6 de abril, quando foi inaugurada, a unidade recebeu 1.493 pacientes. Na última quinta-feira (25), apenas 15 pessoas estavam internadas no local. Segundo o prefeito, o hospital salvou 99,8% das pessoas que por lá passaram.

De acordo com Covas, o hospital teve quase 1.500 pessoas internadas e 99,8% delas tiveram alta. Cada internação custou R$ 15,3 mil.

O hospital de campanha do Pacaembu começou a receber pacientes no dia 6 de abril e custou cerca de R$ 23 milhões.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram