A Prefeitura tucana de São Paulo proibiu o uso do “mata-leão” pelos agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Um decreto do prefeito Bruno Covas com a proibição de técnicas de “estrangulamento” foi publicado nesta quinta-feira (10), no Diário Oficial da Cidade de São Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a norma de Covas, fica vedado aos agentes da Guarda Civil Metropolitana, “o uso de técnicas de estrangulamento, restando vedada a sua aplicação com qualquer parte do corpo ou com a utilização de qualquer tipo de instrumento”.

As demais técnicas que compõem o curso de capacitação fornecido pela Academia de Formação de Segurança Urbana aos agentes ficam mantidas, de acordo com o decreto.