Segundo levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, as mortes por doenças cardiovasculares aumentaram 70% no estado de São Paulo entre os meses de março e maio em relação ao mesmo período de 2019, 

Segundo médicos, a pandemia da covid-19 fez com que muitos doentes crônicos interrompessem os tratamentos.

“As doenças cardiovasculares são doenças crônicas, não transmissíveis e que as pessoas precisam fazer uso dos medicamentos, bem como consultar os médicos. Então, em função do distanciamento social, houve uma diminuição da procura aos médicos, seja em consultório, seja nos serviços públicos da atenção primária”, disse Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

O Hospital do Coração (HCor) disse que houve uma queda de 71% nos exames de diagnósticos durante a pandemia. O hospital afirma que pacientes com doenças do coração deixaram de fazer o acompanhamento, inclusive alguns que precisam de remédios de uso contínuo.