A Câmara Municipal (dos Vereadores) de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (29), em primeiro turno, o PL 452/2020, que define medidas para a retomada das aulas presenciais na rede pública de ensino da capital paulista.

Apresentada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) na semana passada, a proposta recebeu 32 votos favoráveis e 16 contrários. Antes de seguir para a sanção, o texto ainda precisa passar pela segunda votação no plenário da Câmara.

Entre as medidas previstas no texto do Executivo, o PL autoriza a prefeitura a contratar vagas de ensino infantil para suprir a crescente demanda ocasionada pela crise.

Fica autorizada também a contratação de professores emergenciais, a ampliação do ensino integral e a permissão para a prefeitura repassar recursos às famílias dos estudantes para a compra de material escolar e de uniformes a partir de 2021.

“O projeto não trata de data para a volta das aulas presenciais, mas define um planejamento necessário para quando isso for possível”, avalia o presidente da Câmara, Romeu Tuma (PSDB). A segunda audiência pública para debate do projeto está marcada para a acontecer na próxima terça-feira (4).