Jogadora gritou “fora Bolsonaro” depois de conquistar a medalha de bronze no Circuito Nacional, Carol Solberg ainda deve ser intimada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (28) o Superior Tribunal de Justiça Desportiva denunciou a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg por sua manifestação política contra o presidente Jair Bolsonaro. A informação é do portal G1.

No dia 20 de setembro, depois de conquistar a medalha de bronze do Circuito Nacional, a jogadora de vôlei gritou “fora, Bolsonaro” em uma entrevista ao vivo que estava sendo transmitida pelo SporTV2.

De acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, a denúncia contra a jogadora se enquadra aos artigos 191 e 258 —o primeiro é sobre “deixar de cumprir ou dificultar” o regulamento de uma competição, e o segundo trata de punições para o que chama de “atitude antidesportiva”.

No artigo 191, Carol pode receber uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil ou ser apenas advertida. No caso do 258, que também prevê substituição de pena por advertência, a atleta pode ser inclusive proibida de jogar por até seis partidas ou suspensa de 15 a 180 dias.

O subprocurador-geral do STJD para o vôlei, Wagner Dantas, protocolou a denúncia  na secretaria do tribunal. Carol ainda será intimada para apresentar sua defesa.