O Twitter suspendeu em todo o mundo as contas de perfis dos aliados do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (30). A ação ocorre em decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que é relator do chamado “inquérito das fake news”. O Twitter definiu ação de Moraes como desproporcional e anunciou que recorrerá da decisão de bloqueio.

“O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). Embora não caiba ao Twitter defender a legalidade do conteúdo postado ou a conduta das pessoas impactadas pela referida ordem, a empresa considera a determinação desproporcional sob a ótica do regime de liberdade de expressão vigente no Brasil e, por isso, irá recorrer da decisão de bloqueio”, escreveu a empresa em nota de sua assessoria de imprensa enviada para o Painel.