CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente Trump está “indo muito bem” e não tem dificuldade para respirar, disse sua equipe médica na manhã deste sábado (3) – embora o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, ter alertado que as próximas 48 horas serão “críticas”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A informação, publicada pela agência de notícias Associated Press, contraria a informação anterior, divulgada pela equipe médica de Trump. Em uma coletiva de imprensa, o médico Sean Conley disse que o republicano não precisou de oxigenação suplementar. O presidente dos Estados Unidos está internado desde sexta-feira, no Centro Médico Militar Walter Reed, próximo de Washington.

“Os sinais vitais do presidente nas últimas 24 horas eram muito preocupantes e as próximas 48 horas serão críticas no que diz respeito aos seus cuidados”, afirmou Meadows, do lado de fora do hospital em que Trump está internado. “Ainda não estamos em um caminho claro rumo à completa recuperação do seu estado de saúde.”

O jornal The New York Times reportou que um vídeo publicado na internet mostra Meadows fora do Centro Médico Militar Walter Reed se aproximando dos repórteres e pedindo para falar sob condição de anonimato, expondo quem era essa fonte. 

De acordo com as informações oficiais, Trump passa bem, e sentiu apenas febre, tosse e fadiga. Ele recebeu a primeira dose de Remdesivir, um medicamento intravenoso que teve eficácia comprovada em casos graves de infecção pelo covid-19. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE