O desembargador federal Abel Gomes, da 1ª Turma Especializada do TRF2, decidiu negar nesta sexta-feira (7), um pedido de liberdade da defesa do O secretário estadual Alexandre Baldy (Transportes Metropolitanos), preso na manhã da última quinta-feira, em São Paulo. A informação é da CNN.

O Secretário de Doria foi preso por ordem da primeira instância da Justiça Federal do Rio de Janeiro na Operação Dardanários, desdobramento da Operação SOS, que apura fraudes em contratações da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. O mérito do recurso ainda será julgado pelo conjunto de desembargadores que compõem a turma.

Sua prisão foi o maior constrangimento político enfrentado por João Doria (PSDB) desde que assumiu o governo de São Paulo.

A Procuradoria informou que a partir da colaboração premiada de ex-diretores da Organização Social Pró-Saúde, “foi elucidado o pagamento de vantagens indevidas para agentes que pudessem interceder em favor da OS em relação aos pagamentos do contrato de gestão do Hospital de Urgência da Região Sudoeste (Hurso), em Goiânia, que foi administrado pela Pró-Saúde entre 2010 e 2017”

A ordem de prisão foi assinada pelo juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.