Foto: Reuters

Ouça essa matéria na integra

Em transmissão ao vivo pelo Facebook, realizada neste sábado (19)., Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), comentou a crise do PSL. O deputado disse que não poderia ficar de ” braços cruzados enquanto o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, obstrui as pautas do governo. 

“Se ele [Delegado Waldir] tivesse obtido sucesso, a MP iria caducar. Isso é bizarro. É uma das coisas que não pode acontecer de jeito nenhum.”

“Um outro nome se apresentou para ser líder. Dois deputados não concordaram com esse nome. E ali todos concordaram com meu nome. Jair Bolsonaro não queria que eu fosse líder. Eu mesmo não queria. Mas não vou ficar de braços cruzados com um líder obstruindo pautas do governo.”