ao-lado-do-irmao-abraham-weintraub-defendeu-estrategias-para-vencer-o-marxismo-cultural-nas-universidades-1554744368031_v2_900x506
Foto: divulgação

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), ordenou nesta terça-feira (27) que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, seja ouvido em até cinco dias pela Polícia Federal para prestar esclarecimentos sobre as declarações dadas durante reunião ministerial de 22 de abril. 

“Diante do exposto, DETERMINO que Abraham Weintraub, atualmente exercendo o cargo de Ministro da Educação, seja ouvido pela Polícia Federal, no prazo máximo de 5 (cinco) dias, para prestar esclarecimentos sobre a manifestação”, escreveu Moraes.

Na reunião, Weintraub defendeu prisão para ‘vagabundos’ e membros da Suprema Corte. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, afirmou Weintraub.

Moraes também solicita que o procurador-geral da República, Augusto Aras, diga se considera necessário acompanhar o depoimento do ministro da Educação, “bem como para que se manifeste em relação às providências cabíveis para o prosseguimento das investigações”.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram