Os primeiros dias de restrição à circulação de pessoas e isolamento social, em decorrência do Coronavírus, já atingem o faturamento das pequenas empresas, é o que aponta uma pesquisa do Sebrae. Segundo a pesquisa, 89% dos pequenos negócios já enfrentam queda na receita.

 A pesquisa foi realizada pela instituição em todas as Unidades Federativas com 9.105 donos de pequenos negócios. O estudo atinge intervalo de confiança de 95%, com margem de erro de cerca de 1%, e foi realizada entre os dias 20 e 23 de março de 2020. 

Os empresários ouvidos pelo Sebrae ressaltam que, mesmo adotando uma estratégia de venda online, o faturamento anual do negócio sofreria uma queda de 74%, caso as políticas de isolamento social sejam mantidas por um período de dois meses.

Confira o resultado da pesquisa:

Como o seu faturamento mensal está sendo afetado? 

Aumentou – 3%
Permaneceu igual – 3% 
Diminuiu – 89% 
Não quiseram ou não souberam avaliar – 5%

Quanto foi a perda em termos de faturamento mensal até este momento? 

36% dos entrevistados – mais de 50%
13% dos entrevistados – 41% a 50%
8% dos entrevistados – 31% a 40%
6% dos entrevistados – 21% a 30%
4% dos entrevistados – 11% a 20%
2,9% dos entrevistados – 6% a 10%
0,6% dos entrevistados – até 5%

Ações que já estão sendo adotadas

Disponibilizou álcool-gel para colaboradores – 57%
Ampliou a limpeza – 54%
Disponibilizou álcool-gel para clientes – 50%
Fechou temporariamente o negócio – 42%
Reduziu jornada de trabalho – 26%

Ações que a empresa ainda vai adotar

Fechar temporariamente o negócio – 40%
Ampliar a limpeza – 28%
Disponibilizar álcool-gel – 26%
Aumentar vendas on-line – 26%
Fechar permanentemente – 25%

Por quanto tempo acredita que a empresa permanecerá aberta?

Mais de 6 meses – 3%
De 5 a 6 meses – 4%
De 3 a 4 meses – 8%
De 2 a 3 meses – 30%
Até 1 mês – 36%

Os pequenos empreendedores interessados em receber atendimento da instituição e orientações para enfrentar a crise causada pelo novo coronavírus podem entrar em contato pelo WhatsApp, no número (61) 3362 1701, e também pela Central de Atendimento, no 0800 570 0800.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram