Foto: reprodução

Apesar da pandemia da covid-19, as exportações do agronegócio brasileiro registraram valor recorde em maio e o setor arrecadou R$ 10,9 bilhões, alta de 17,8% em relação ao mesmo período do ano passado, anunciou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de Tereza Cristina.

De acordo com o ministério, o setor respondeu por 60,9% da receita total dos embarques do Brasil. Nos cinco primeiro meses deste ano, as vendas externas dos produtos agrícolas cresceram 7,9%, para US$ 42 bilhões, portanto, informa a Revista Oeste.

O crescimento foi influenciado pelo forte aumento do volume exportado. Segundo boletim da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, o índice de quantidade exportada subiu 25,7%.

A China se destaca como o maior comprador, sendo responsável por 44,9% (US$ 4,91 bilhões) do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio: soja, carnes, açúcar e celulose.

Aquisições da China, segundo o ministério:

1- Grãos: US$ 3,70 bilhões;

2- Carnes (bovina, suína e de aves): US$ 870,84 milhões – considera-se o mercado de Hong Kong;

3- Açúcar: US$ 166,42 milhões;

4- Celulose: US$ 242,03 milhões.

Agropecuária

Além disso, o setor cresceu 1,9% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2019. E foi o único da atividade econômica nacional a apresentar dados positivos no período analisado.

Conforme o IBGE, o resultado pode ser explicado pelo desempenho favorável de alguns produtos da lavoura, com safra relevante no primeiro trimestre, a exemplo da soja.