CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor europeu da OMS, Hans Kluge, afirmou nesta segunda-feira (14), em entrevista à AFP, que uma vacina contra o novo coronavírus (covid-19) não será o fim da pandemia e que temos que aprender a viver com a doença.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ouço o tempo todo que ‘a vacina será o fim da epidemia’. Com certeza não”, afirmou Kluge. “Não sabemos se a imunização vai ser eficaz para todos os setores da população. Recebemos sinais de que será eficaz para algumas pessoas, mas não para todas”, acrescentou. “E se precisarmos encomendar vacinas diferentes, será um pesadelo logístico”, explicou.

“O fim desta pandemia acontecerá no momento em que, como comunidade, teremos aprendido a viver com ela. E isso depende de nós. É uma mensagem muito positiva”, continuou.

Hans ainda disse que a pandemia do novo coronavírus vai ser “mais difícil em outubro e novembro”, período em que os registros diários de mortes devem aumentar

A alta da mortalidade diária será a consequência dos novos surtos do coronavírus na Europa, disse a OMS. “Neste momento, os países não querem escutar este tipo de má notícia e eu entendo”, afirmou Kluge, que ao mesmo tempo quis reforçar uma “mensagem positiva” de que a pandemia “vai ser controlada em um momento ou outro”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE