A Assembleia Legislativa de Santa Catarina aceitou anteontem um segundo pedido de afastamento do governador Carlos Moisés (PSL). Ele e a vice-governadora Daniela Reinehr já respondiam a um processo de impeachment desde julho por ter dado aumento a procuradores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O segundo processo investiga a compra, paga de forma antecipada, de 200 respiradores pelo governo estadual por R$ 33 milhões e a tentativa de contratação de um hospital de campanha por R$ 100 milhões. Em nota, o governador informou que lamenta a abertura do segundo processo e disse que é vítima de uma tentativa de desgaste do governo.

*Com Estadão Conteúdo*