O Ministério da Saúde está se empenhando ao máximo para expandir os estoques da cloroquina  para tratar a covid-19. A meta da pasta é conseguir disponibilizar 6,8 milhões de comprimidos (de 150mg) até agosto.

O Ministério já disponibilizou 1,4 milhão de doses. O restante vai ser produzido pelos laboratórios do Exército e de Farmanguinhos a partir de junho. O objetivo é realizar 375 mil tratamentos.

O ministério anunciou nesta quarta-feira (20) os protocolos para o uso da cloroquina. Na Recomendação solicita-se para que o medicamento seja usado desde o primeiro dia da presença dos sintomas. Estabelece que são necessários 18 comprimidos por tratamento. Não recomenda a autoprescrição do medicamento. A distribuição será feita mediante apresentação de receita médica.

“O que o Ministério da Saúde está recomendando não é a autoprescrição do medicamento. É o direito para que todos os brasileiros possam ter acesso à medicação, a partir da avaliação médica, já regulada pelo Conselho [Federal de Medicina]”, informa Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.

De acordo com o Ministério, o aumento dos estoque é uma medida necessária para conseguir assegurar que todos terão acesso a medicação no país.