CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Manuela D’Ávila a candidata do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) à prefeitura de Porto Alegre. A convenção da chapa, formada junto com o Partido dos Trabalhadores (PT), ocorreu no último dia (12). A identidade visual da campanha da candidata de esquerda, não conta mais com símbolos tradicionais do partido quase centenário, como a “foice e o martelo”, referências históricas do comunismo, e apresenta predominantemente as cores verde e amarela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Reprodução

Reprodução

Em 2018, Manuela D’Ávila chegou a ser confirmada pelo PCdoB como candidata à Presidência da República,mas desistiu da candidatura para se coligar ao PT nas eleições. Na época, o vermelho sumia para dá espaço ao lilás. O martelo e a foice ainda apareciam na identidade. 

Reprodução

No início deste ano, o PCdoB lançou outra marca, o “Movimento 65”, com o objetivo de atrair forças do chamado centro político – para além dos grupos esquerdistas – e formar uma frente ampla contra o presidente Jair Bolsonaro.

Reprodução

 

 

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE