quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Com maior parcela do fundo eleitoral, PSL fica sem nenhum prefeito nas 100 maiores cidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Com a segunda maior fatia do fundo eleitoral, uma distribuição desigual desses recursos e sem o apoio do presidente Jair Bolsonaro, o PSL não conseguiu colocar nenhum prefeito nas cem maiores cidades do Brasil. A legenda lançou candidatos em metade desses municípios.

Dono de R$ 199,4 milhões, partido priorizou recursos para caciques locais e aliados do presidente nacional, Luciano Bivar, mal votado no primeiro turno, o PSL chegou a esse domingo (29) com candidatos em duas das cem maiores cidades brasileiras, Sorocaba e Praia Grande, em São Paulo. Perdeu em ambas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

Em 2018, Joice Hasselmann (PSL), comemorou os mais de 1 milhão de votos recebidos que a fizeram a deputada mulher mais votada da história do Brasil. Dois anos depois, no último domingo (15), amargou uma derrota na eleição para a prefeitura de São Paulo , onde recebeu 980 mil votos a menos em comparação com 2 anos atrás.

Depois de Joice, a campanha em que o PSL mais colocou recursos do Fundo Eleitoral foi a de Fernando Francischini, candidato a prefeito de Curitiba. Ele ficou em terceiro lugar, com 6% dos votos. Assim como Joice, Francischini foi eleito deputado federal pelo PSL em 2018.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Últimos artigos