O presidente Jair Bolsonaro  voltou a criticar a Organização Mundial da Saúde (OMS) por ter “voltado atrás” na declaração sobre a disseminação dq covid-19 por pessoas assintomáticas. “Parece que tem algo de mais grave por trás disso tudo, de quebrar os países”, disse o chefe do executivo a apoiadores que o esperavam a porta do Palácio da Alvorada nesta quarta-feira (10).

“A tal da OMS, que tem que seguir, uns querem que siga cegamente, acabou de dizer que assintomático não transmite, depois voltou atrás, parece que tem algo de mais grave por trás disso tudo, de quebrar os países. A quantidade de problemas econômicos é enorme, vai chegar a um ponto que vai quebrar o Brasil. Quem decidiu que ia fechar comércio, lockdown, tudo competia aos governadores, foi o STF”, disse Bolsonaro.