O presidente Jair Bolsonaro irá nesta quarta-feira (12) a São Paulo para acompanhar, pela manhã, a partida da comitiva brasileira em missão ao Líbano, na Base Aérea da capital paulista.

A agenda oficial de Bolsonaro prevê que ele participe, entre as 9h20 e 9h50 desta quarta-feira, da solenidade do lançamento da missão, em São Paulo.

Filho de libaneses, o ex-presidente Michel Temer foi convidado a chefiar a missão de ajuda humanitária brasileira ao Líbano, atingido por uma explosão em sua capital, Beirute, na semana passada. Ele já foi liberado por Marcelo Bretas, juiz da 7ª Vara Federal criminal do Rio de Janeiro, para viajar.

A missão foi anunciada no domingo (9) pelo presidente o e levará respiradores mecânicos e máscaras de proteção facial. Os itens de combate à pandemia de covid-19 estão entre as necessidades do país neste momento de crise que se segue à explosão. Estão envolvidos na operação o Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Saúde e a Presidência da República. O Ministério da Defesa fará o apoio logístico.

Em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (12), o presidente designou novos enviados que farão parte da missão humanitária.

Foram publicados cinco novos nomes para integrar a missão, com previsão de duração entre 12 e 30 de agosto de 2020. Os novos enviados devem permanecer na comitiva por 15 dias a mais do que as autoridades originalmente anunciadas para o grupo de auxílio.