O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (2) que a divulgação de seus dados pessoais pelo movimento hacker Anonymous Brasil é uma “clara medida de intimidação” do grupo.

No começo da tarde, o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, anunciou que pediu a abertura de inquérito à Polícia Federal para investigar o vazamento de informações cadastrais e patrimoniais do presidente, de seus familiares e outras autoridades.

 “Medidas legais já estão em andamento” disse o presidente da República.

Na última segunda-feira (01), um perfil que dizia ser o braço brasileiro do coletivo Anonymous divulgou os dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro, de seus filhos e de integrantes do governo, como a ministra Damares Alves e o ministro Abraham Weintraub. Entre as informações compartilhadas, estavam CPFs, telefones e endereços.