O presidente Jair Bolsonaro irá fazer uma nova visita ao nordeste, na próxima segunda-feira (17). A presença do chefe do executivo se dá por cota da inauguração da termelétrica do Porto de Sergipe, em Aracaju, ele também irá visitar a Fábrica de Fertilizantes de Laranjeiras, reaberta na semana passada. Esta será a terceira visita num intervalo de 50 dias que o presidente faz à região. A informação é da revista VEJA

A primeira visita do presidente ao nordeste foi para inaugurar um trecho da transposição do Rio São Francisco, na semana de 24 de junho. A segunda, em 30 de julho, visitou Piauí e Bahia, em inaugurações de sistemas de abastecimento de água. 

Além do presidente, uma comitiva de apoiadores do projeto também estará presente. Entre os convidados está a Abrasce, que é uma associação de grandes indústrias eletrointensivas, presidida por Paulo Pedrosa, ex-secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, e um dos maiores patrocinadores do projeto.

O ministro Paulo Guedes, já se posicionou de forma contrária as alterações na proposta. Apesar de o projeto estar em debate na Câmara, com um pedido de urgência aprovado, o governo tentará aprovar sem mudanças. Por isso, a ida de Bolsonaro ao Nordeste é um trunfo.

A inauguração da termelétrica e a reabertura da fábrica de fertilizantes são vistas como os primeiros frutos das alterações que o governo produziu no setor, ao quebrar o monopólio da Petrobras por meio de mudanças infralegais na Agência Nacional do Petróleo (ANP) e por decisões do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Caso seja aprovado, o projeto consolidaria as mudanças impostas por essas instâncias administrativas.