Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Ouça essa matéria na integra

O procurador da República e coordenador da Lava Jato no Rio, Eduardo El Hage, disse, em entrevista a Folha de S. Paulo, que espera que o Senado atue como, segundo ele, um contrapeso contra abusos do Supremo Tribunal Federal (STF).

El Hage comentou sobre a decisão do presidente de Toffoli sobre investigações envolvendo dados do Coaf, atual Unidade de Inteligência Financeira (UIF):

“Como falar de um poder moderador que, de um lado, emite sinais muito violadores de garantias fundamentais e, de outro, se pinta como tribunal garantista?”, disse o coordenador.

“A gente vê que o Senado, que deveria servir como freio e contrapeso, não tem atuado para conter certos atos do tribunal”, explicou Hage.