Foto: reprodução

Ouça essa matéria na integra

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) rejeitou nesta terça-feira (10) o pedido de Renan Calheiros para afastar preventivamente Deltan Dallagnol.

A decisão foi tomada por unanimidade (12 votos a zero).

Apesar de negar o afastamento preventivo, os conselheiros não chegaram a decidir se abrem ou não o processo contra o coordenador da Lava Jato. O caso ainda tramita em fase preliminar.

A decisão sobre a abertura do processo foi mais uma vez adiada por um pedido de vista do conselheiro Fábio Stica. 

O corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, se manifestou favoravelmente à instauração do procedimento disciplinar, mas Stica pediu vista e interrompeu a votação. Esta é a terceira vez que o caso entra na pauta do CNMP, mas fica sem uma definição.