Ouça essa matéria na integra

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, negou, nesta terça-feira (14) o pedido liminar de liberdade do empresário Márcio Andrade Bonilho.

Bonilho foi condenado, na Operação Lava Jato, a 14 anos de prisão por lavagem de R$ 18,6 milhões provenientes de superfaturamento nas obras da Abreu e Lima, refinaria da Petrobras no estado de Pernambuco.