Foto: reprodução

Rogério Marinho, secretário da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, enviou, nesta segunda-feira (16), um ofício à Comissão de Orçamento da Câmara, informando uma redução na previsão de gastos com o Regime Geral da Previdência Social de 2020.

A estimativa baixou de R$ 681,3 bilhões para R$ 677,6 bilhões. A diferença de R$ 5,7 bilhões representa 0,8% a menos que a última previsão, do final de novembro, que já considerava o impacto da reforma da Previdência.

De forma relativamente conservadora, a proposta orçamentária poderia ser revista para o patamar de R$ 677,693 bilhões com a segurança necessária e com espaço suficiente para absorver potenciais efeitos de desrepresamento de concessão de benefícios e também eventuais revisões do salário mínimo para um valor acima de R$ 1.038, caso a inflação (INPC) dos meses de novembro e dezembro de 2019 fi quem maiores que a prevista”, informou Marinho.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram