Foi aprovada no início da noite desta quarta-feira (4), no plenário do Senado a reforma da Previdência dos militares.

O texto que foi aprovado muda as regras de aposentadoria para militares, bombeiros e policiais, seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro (Aliança Pelo Brasil).

De acordo com o Ministério da Economia, a reforma, em sua totalidade, deve gerar uma economia aos cofres públicos cerca de R$ 10 bilhões em dez anos e conter o rombo no INSS.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram