Foto: reprodução

A 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deu decisão favorável à Luciano Hang na tarde desta terça-feira (30), em processo que foi movido pela jornalista Miriam Leitão. Esta decisão segue também o que já havia sido determinado na primeira instância.

Miriam moveu um processo contra Hang por danos morais após ela afirmar ter sido ofendida pelo dono da Havan após ele ter a falado que suas opiniões eram de  “caráter político ideológico de esquerda”.

O TJ decidiu que o Hang tem direito à livre manifestação, bem como destacou que as sátiras veiculadas pelo dono da Havan em suas redes socias não foram ofensivas.

A jornalista ainda deverá pagar honorários advocatícios ao escritório Leal & Varasquim, que representou o empresário na causa.