CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Assessores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, voaram nesta segunda-feira (31) para os Emirados Árabes Unidos. As delegações partiram do Aeroporto Ben-Gurion, em Tel Aviv, no primeiro voo comercial entre os dois países.
 
O primeiro vôo comercial de Israel para os Emirados Árabes Unidos pousou, marcando um grande passo na normalização das relações após o anúncio de um acordo de paz.
 
O avião da El Al fez a viagem de três horas, levando uma delegação de autoridades israelenses e americanas.
O vôo teve permissão para cruzar o espaço aéreo da Arábia Saudita, normalmente bloqueado para o tráfego aéreo israelense.
Os Emirados Árabes Unidos se tornaram apenas o terceiro país árabe no Oriente Médio a reconhecer Israel desde sua fundação em 1948.
 
No sábado, os Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos) revogaram uma lei de boicote a Israel que estava em vigor desde 1972 e, no início deste mês, os dois países abriram serviços de telefonia direta pela primeira vez.
O acordo para normalizar as relações – mediado pelos EUA – foi tornado público em um anúncio surpresa em 13 de agosto.
O voo LY971 – numerado para representar o código de discagem internacional dos Emirados Árabes Unidos – transportou delegados incluindo o genro de Donald Trump e conselheiro sênior Jared Kushner e o conselheiro de Segurança Nacional de Israel, Meir Ben-Shabbat
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE