CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por “ameaças à segurança nacional”, o departamento de Comércio dos Estados Unidos (EUA) anunciou na manhã desta sexta-feira (18) que proibirá, a partir deste domingo (20), o download dos aplicativos chineses TikTok e WeChat no país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda não está claro se quem tem os apps instalados poderá usá-los normalmente. Atualmente, o TikTok tem cerca de 100 milhões de usuários nos EUA e, o WeChat, 19 milhões.

O comunicado do governo americano diz que a partir de domingo estará proibida “qualquer provisão de hospedagem de internet que habilite o funcionamento ou otimização do aplicativo nos EUA”. É citado também restrições para downloads e atualizações por meio de lojas de aplicativos.

“O Partido Comunista da China mostrou que tem os meios e a intenção de usar esses aplicativos para ameaçar a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos”, disse o departamento americano em um comunicado.

O comunicado diz ainda que, embora as ameaças dos dois aplicativos sejam diferentes, elas guardam semelhanças que criam “riscos inaceitáveis” para a segurança nacional. “Cada um coleta vastas faixas de dados de usuários, incluindo atividade de rede, dados de localização e históricos de navegação e pesquisa. Cada um é um participante ativo na fusão civil-militar da China e está sujeito à cooperação obrigatória com os serviços de inteligência do PCCh”, aponta o comunicado.

Nesta semana, TikTok e Oracle anunciaram que fecharam uma “parceria tecnológica” para que o aplicativo de vídeos continue de pé nos EUA. A proposta visa tornar o TikTok Global uma empresa com sede nos EUA.

Porém, o acordo ainda espera o crivo dos EUA e a China também precisará aprovar o acordo proposto pela ByteDance com a Oracle por seu aplicativo TikTok. A informação indica que sua oferta para evitar uma proibição nos Estados Unidos pode ser mais dificultada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE