terça-feira, 20 de abril de 2021

Tribunal de Bielo-Rússia condena duas jornalistas a 2 anos de prisão por filmarem protestos

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Reuters- Um tribunal bielorrusso condenou a dois anos de prisão na quinta-feira dois jornalistas bielorrussos do canal de notícias polonês Belsat, que filmaram protestos contra o presidente Alexander Lukashenko.

Katsiaryna Andreyeva, 27, e Darya Chultsova, 23, foram detidas em um apartamento em novembro de onde estavam filmando protestos contra a morte de um manifestante que foi morto alguns dias antes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

Ambas as mulheres se declararam inocentes após serem acusadas de orquestrar as manifestações ao filmá-las.

Os dois jornalistas apareceram em uma gaiola na audiência na quinta-feira, se abraçando e fazendo “V” para sinais de vitória. Seu advogado disse que apelariam do veredicto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

“Basta olhar para Darya e Katsiaryna – fortes, sorridentes e se despedindo de seus entes queridos nos bares. Lukashenka não pode nos quebrar ”, escreveu a figura da oposição exilada Sviatlana Tsikhanouskaya no Twitter.

A vizinha Lituânia, onde Tsikhanouskaya está baseado, pediu a Minsk que ponha fim a uma “espiral de repressão”, enquanto a Polônia disse que a Bielo-Rússia deveria acabar com a perseguição aos jornalistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 4

Mais de 33.000 pessoas foram detidas em uma violenta repressão aos protestos contra o governo de Lukashenko após uma eleição contestada em agosto passado, que seus oponentes dizem ter sido fraudada para estender seu governo. Ele está no cargo desde 1994.

A repressão levou os países ocidentais a impor novas sanções a Minsk. Lukashenko se recusou a renunciar, apoiado pelo apoio de Moscou, que vê a Bielo-Rússia como um estado-tampão contra a União Europeia e a Otan.

“Cada vez que ia trabalhar, arriscava minha saúde e minha vida”, disse Andreyeva em um comunicado anterior. “Eu consegui me esconder de balas de borracha, explosões de granadas de choque, golpes de cassetetes. Meus colegas tiveram muito menos sorte. ”

“Tenho de tudo: juventude, um trabalho que adoro, fama e, o mais importante, uma consciência limpa.”

Os jornalistas estavam filmando protestos após a morte de Roman Bondarenko, de 31 anos, que morreu no hospital em novembro após o que os manifestantes dizem ter sido uma surra severa pelas forças de segurança. O ministério do interior negou responsabilidade.

O presidente polonês Andrzej Duda instruiu diplomatas poloneses em Minsk para transmitir ao governo bielorrusso sua oposição à repressão da liberdade de expressão e dos direitos civis. Ele pediu o fim e uma anistia para os detidos, disse o assessor presidencial Krzysztof Szczerski.

Lukashenko tem uma mistura de promessas de reforma com uma repressão renovada nesta semana que viu a polícia invadindo as casas de jornalistas e ativistas de direitos humanos e um dos principais oponentes eleitorais de Lukashenko sendo julgado por corrupção.

Um julgamento separado começa na sexta-feira de um jornalista do veículo local TUT.BY que contradiz a afirmação do governo de que Bondarenko estava bêbado no momento de sua morte.

O canal de TV Belsat é especializado em notícias da Bielorrússia e emprega principalmente cidadãos bielorrussos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimos artigos