Ouça essa matéria na integra

A agência de classificação de risco Fitch reduziu a nota da Argentina nesta sexta-feira de “B” para “CCC”, citando uma maior probabilidade de um default após o resultado surpreendente das eleições primárias que afundou o país em mais uma crise.

Em comunicado, a agência justificou a piora da classificação citando a elevação da incerteza política após as eleições primárias deste mês, além de piora das condições financeiras e uma esperada deterioração do ambiente macroeconômico que eleva a possiblidade de um calote ou reestruturação da dívida do país.

“O resultado das eleições primárias aponta para riscos elevados de descontinuidade política após as eleições gerais de outubro de 2019”, afirmou a Fitch.