Imagem do combate aos incêndios na Bolívia — Foto: Divulgação/Ministério da Defesa da Bolívia

Ouça essa matéria na integra

Confronto entre forças de segurança e manifestantes que bloqueavam a passagem de caminhões de gasolina em El Alto, na Bolívia, deixou ao menos três mortos e 30 feridos nesta terça-feira (19), informou a defensoria boliviana ao jornal “El Deber”.

Segundo o órgão, os mortos foram atingidos por armas de fogo durante o tumulto perto de uma usina que produz combustíveis. De longe, era possível ver rolos de fumaça dos piquetes deixados pelos manifestantes favoráveis ao ex-presidente Evo Morales, que renunciou ao cargo em 10 de novembro.

A violência começou quando um comboio com combustíveis deixou a usina produtora para aliviar o abastecimento na região de La Paz, capital administrativa da Bolívia. Policiais e militares das Forças Armadas fizeram operação para abrir as passagens nos bloqueios pelos caminho.

De acordo com o “El Deber”, militantes apoiadores de Evo tentaram retomar o bloqueio e derrubaram uma parede das instalações. O ato, diz o jornal, levou os policiais a reagirem.