Movimento Brasil Conservador cria campanha contra o bilionário húngaro-americano George Soros, “maior financiador da esquerda no mundo”. A ação criou uma petição online em repúdio a Soros e ao globalismo.

“O maior financiador da esquerda no mundo, responsável por derrubar governos e desestabilizar nações. Com uma agenda que vai desde a destruição da cultura judaico-cristã, legalização do aborto, ideologia de gênero, até a censura da internet. Chegou a hora de lutarmos unidos contra a personificação do globalismo”, diz o texto no site do movimento. 

Segundo a BBC de Londres, no Reino Unido, o bilionário é conhecido como “o homem que quebrou o Banco Central em 1992”. Junto com outros especuladores financeiros, ele tomou libras emprestadas e as vendeu, ajudando a dinamitar o preço da moeda nos mercados, e forçando o governo britânico a abandonar um sistema monetário europeu cuja finalidade era evitar grandes flutuações cambiais.

Com a especulação agressiva, Soros lucrou US$ 1 bilhão.

George Soros, 90 anos nesta quarta-feira (12). Desde meados da década de 1980, ele gasta bilhões na promoção de pautas de esquerda por meio da Open Society Fundations (OSF), que fundou.

Criada em 1979, sua fundação Open Society hoje opera em mais de 120 países (Brasil incluído).