Foto: reprodução

Ouça essa matéria na integra

Quatro cubanos que tinham sido presos em La Paz, acusados de incitarem os bolivianos a protestar contra a presidente interina retornaram, nesta segunda-feira (18), para Havana.

Eles viajaram com 207 médicos que estavam em missão na Bolívia, informou a Crusoé.

O grupo de três homens e uma mulher trabalhava na Embaixada de Cuba em La Paz. Amparo Lourdes García Buchaca, Idalberto Delgado Baró, Ramón Emilio Álvarez Cepero e Alexander Torres Enríquez faziam parte de uma “brigada médica”, mas apenas um deles, Ramón Emilio, é formado em medicina.