Grande explosão em Beirute deixa 80 mortos e milhares de feridos

1674

Uma grande explosão aconteceu numa região portuária de Beirute nesta terça-feira (4), informam redes de TV locais e testemunhas. Segundo o ministro da Saúde do país, Hamad Hasan, ao menos 78 pessoas morreram e 4.000 ficaram feridos.

A agência de notícias estatal libanesa NNA e duas fontes de segurança disseram que a explosão ocorreu na área portuária, onde existem armazéns que abrigam explosivos. Não ficou claro imediatamente o que causou a explosão ou que tipo de explosivos estavam nos armazéns.

Vídeo mostra uma nuvem branca de fumaça subindo sobre a cidade. Segundos depois, uma nuvem vermelha de fumaça pode ser vista disparando para o céu, seguida por uma explosão maciça.

A explosão causou destruição em larga escala e quebrou janelas a quilômetros de distância. Algumas emissoras de TV locais afirmam que a explosão ocorreu no porto de Beirute, dentro de uma área onde fogos de artifício eram armazenados.

Hospitais libaneses se preparam para receber feridos

O ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hassan, ordenou que todos os hospitais da região se preparem para receber os feridos em uma grande explosão em Beirute, informou a Agência Nacional de Notícias.

Anwar Amro / AFP / Getty Images

A Cruz Vermelha Libanesa está pedindo aos seus médicos que se mobilizem imediatamente e se reportem aos seus respectivos centros, para ajudar a lidar com a explosão maciça que atingiu o porto de Beirute na noite de terça-feira, informou o Twitter. 

Explosão causada por “material altamente explosivo confiscado”, diz autoridade libanesa

O major-general Abbas Ibrahim, da Direção Geral de Segurança do Líbano, disse que a explosão maciça que atingiu a área portuária de Beirute foi causada por “materiais altamente explosivos” confiscados.

Seria “ingênuo descrever uma explosão como a causada por fogos de artifício”, disse Ibrahim à TV libanesa.

Pelo menos 10 bombeiros estão desaparecidos em chamas, diz governador de Beirute

Pelo menos 10 bombeiros que trabalham no município de Beirute estão desaparecidos após a explosão que atingiu Beirute na terça-feira, disse o governador da cidade, Marwan Abboud, acrescentando que a cena o lembrava de Hiroshima e Nagasaki.

Questionado por um repórter se um incêndio causou a explosão, ele disse: “Nós não sabemos. Houve um incêndio, os [bombeiros] vieram apagar, então a explosão aconteceu e eles desapareceram. Nós estamos procurando por eles. “

“Assemelha-se ao que aconteceu no Japão, em Hiroshima e Nagasaki. É disso que me lembra. Na minha vida, não vi destruição nessa escala “, disse ele.

Dia de luto

O presidente libanês Michel Aoun convocou uma reunião de emergência do Conselho Supremo de Defesa do país, de acordo com a conta do Twitter da presidência. O primeiro-ministro Hassan Diab pediu um dia de luto na quarta-feira.

A explosão ocorreu três dias antes de um tribunal apoiado pela ONU emitir um veredicto no julgamento de quatro suspeitos do grupo xiita Hezbollah por causa de um atentado a bomba em 2005 que matou o ex-primeiro-ministro Rafik al-Hariri e outras 21 pessoas.

Hariri foi morto em outra explosão enorme à beira-mar, embora naquela ocasião tenha sido causado por um caminhão-bomba.

Não ficou claro imediatamente o que causou o incêndio desta terça-feira que desencadeou a explosão.

O chefe de segurança interna Abbas Ibrahim, em turnê pela área portuária, disse que não anteciparia as investigações. Uma autoridade israelense disse que Israel, que já travou várias guerras com o Líbano, não teve nada a ver com a explosão.

A explosão atingiu também o palácio presidencial, confira as imagens: