Ouça essa matéria na integra

O jornalista brasileiro naturalizado paraguaio Léo Veras, assassinado na última quinta-feira (12) com 12 tiros na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, pode ter sido executado por uma das facções criminosas que atuam na região, segundo informações publicadas pelo jornal ABC Color.

Segundo a publicação, o diretor da polícia do departamento de Amambay, Ignácio Rodríguez, disse que tem informações sobre o grupo que teria cometido o crime, mas não deu maiores detalhes.

Os investigadores acreditam que a morte de Veras esteja relacionada às reportagens do jornalista denunciando a ação do crime organizado na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.