A megaexplosão no porto de Beirute é responsável por mais 200 mortes, afirmou o governador da capital do Líbano, Marwan Abboud, nesta segunda-feira (10). A informação é da  TV Al Jazeera, que ainda indicou que ainda há “dezenas de desaparecidos”.

Enquanto as buscas sob os escombros permanecem, o governo libanês sofre intensa pressão popular de protestos, que ocorreram neste fim de semana e estão marcadas para se repetirem esta semana.

Nesta tarde, o primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, renunciou o cargo. Antes do anuncio, ministros de seu governo já estavam abandonando seus postos em consequência por conta da explosão em Beirute, na semana passada e em meio a uma onda de protestos que começaram no fim de semana.