A ex-presidente e atual vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, 67,  e atual vice, Cristina Kirchner, decidiu processar o Google por aparecer como “ladra da Nação Argentina” no site de buscas.

 
“Hoje apresentei uma petição para solicitar uma perícia informática urgente contra o Google que servirá como evidência de um processo”, informou . 
 
O evento ocorreu em 17 de maio, quando o mecanismo de busca do Google retornou com uma resposta ao nome de Cristina Kirhchner que referia-se a ela como “Ladra da Nação”, no espaço em que seu cargo deveria aparecer, segundo relatos da imprensa local. 
 
“Quando mentiras e difamação são disparadas de plataformas em massa, sua circulação não tem limites, não pode ser interrompida e os danos que causam aos difamados podem ser incalculáveis”, disse Kirchner, que presidiu a Argentina em dois mandatos sucessivos, entre 2007 e 2015. 
 
“A ação judicial também pretende levantar uma questão complexa e profunda, recorrente na época:” Existe algum tipo de defesa para pessoas que são vítimas desse tipo de ação perpetradas por um gigante informático como o Google? “, ressaltou Kirchner.
 
 
Com informações AFP