O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (23) novas sanções sobre a importação de álcool e tabaco de Cuba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A declaração foi feita depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estendeu as restrições comerciais contra Cuba por um ano em 10 de setembro,

“Hoje, como parte de nossa luta contínua contra a opressão comunista, estou anunciando que o Departamento do Tesouro proibirá viajantes norte-americanos de ficarem em propriedades pertencentes ao governo cubano. Também estamos restringindo ainda mais a importação de álcool e tabaco cubano”, Trump disse em um comunicado.

De acordo com a determinação presidencial emitida pela Casa Branca em 10 de setembro, as restrições comerciais contra Cuba foram prorrogadas por mais um ano “no interesse nacional dos Estados Unidos”.

Antes disso, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, anunciou em agosto que Washington havia proibido voos fretados privados para Cuba, exceto em alguns casos limitados, como para fins médicos. 

Em 2014, os Estados Unidos e Cuba expressaram sua intenção de trabalhar para melhorar as relações bilaterais. O então presidente norte-americano, Barack Obama, havia retirado uma série de sanções que os Estados Unidos impuseram a Cuba, incluindo restrições a viagens.

*Reuters