CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um ano antes de ser afastado do cargo por decisão do STJ, o governador do Rio de Janeiro (RJ), Wilson Witzel, alimentava em conversas com aliado, o sonho de ser presidente da República. A informação é da CNN Brasil, com base na denúncia do Ministério Público Federal (MPF).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em mensagens trocadas com o ex-prefeito de Volta Redonda Gothardo Netto, preso hoje, Witzel enviava figurinhas e montagens com sua foto e a faixa de presidente da República, de acordo com a emissora.

A CNN teve acesso à troca de mensagens ocorrida entre junho e dezembro de 2019, anexada à denúncia do Ministério Público Federal (MPF), que embasou a operação desta sexta-feira (28), sobre corrupção na Saúde do RJ

Em agosto de 2019, Witzel chegou a escrever ao ex-prefeito: “o grito de gol está próximo!”, em referência a possibilidade de concorrer à Presidência da República. O comentário foi feito após Gothardo enviar uma mensagem que comparava Witzel ao governador tucano de SP, João Dória.

A montagem mostrava Witzel armado, em oposição a uma foto de Doria em um camarote no Carnaval de São Paulo. “Já recebi umas 20 vezes”, celebrou Witzel.

Em junho, em denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Witzel chega a enviar duas vezes imagens de montagens em que ele aparece com a faixa presidencial. No dia 27 de junho, enviou uma mensagem na qual João Dória é retratado como o personagem Pinóquio.

CONFIRA A MONTAGEM:

Witzel faixa presidencial
Foto: Reprodução/ Whatsapp
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE