CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Doria e os manifestantes de Taubaté

Nesta quarta-feira (16), a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça rejeitou por unanimidade, uma queixa-crime contra o governador de São Paulo, João Doria, por crimes contra a honra que teriam sido cometidos durante discussão com manifestantes em Taubaté, interior de São Paulo, em outubro de 2019.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Relator do ação, o ministro Og Fernandes votou pela rejeição da queixa-crime em razão da falta de justa causa para a ação penal.

“as falas de Doria não foram diretamente dirigidas aos manifestantes, mas sim ao grupo de policiais que se manifestava na ocasião. E as declarações foram vagas”, pontuou Og.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE