CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) elogiou nesta terça-feira (07), o presidente Jair Bolsonaro, em entrevista à CNN Brasil. Ele afirmou que o presidente está certo ao combater e desmontar um suposto “estado policialesco” que existe no país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não estou apoiando o Bolsonaro. Não sou da base do governo. Mas entendo que o Jair Bolsonaro, para além das diferenças que temos, pode deixar um grande legado para o Brasil, que é o desmonte do estado policialesco que tomou conta do país”, afirmou Renan, que depois citou exemplos de atitudes corretas na opinião dele.

“Ele [Bolsonaro] já encadeou várias medidas, desde o Coaf, a questão da Receita, a nomeação do Aras para a chefia do Ministério Público, a demissão do Moro e agora a nomeação do Kassio. É o grande legado que ele pode deixar para o Brasil: o desmonte desse sistema, que causou muitas vítimas nos últimos anos e tentou substituir a política nacional. Graças a Deus não conseguiu”, comemorou Calheiros.

O senador, que costuma criticar a Lava-Jato, foi perguntado também se Bolsonaro pode ser apontado como um adversário da força-tarefa e respondeu:

“Não estou dizendo isso (que Bolsonaro é o principal adversário da Lava-Jato). Estou dizendo que ele é um adversário, não sei por que, mas não importa, desse estado policialesco, que demonstrou que tem um projeto de poder e queria substituir a política convencional, e que ele está ajudando a desmontar. Espero que ele continue dessa forma”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE