Foto: Reprodução

O advogado Geraldo Leal apresentou uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a cobrança de pedágios nas rodovias federais concedidas à iniciativa privada, informa O Antagonista.

Ele alegou que a cobrança não está listada nas atividades essenciais decretadas pelo presidente Jair Bolsonaro e que não podem parar durante a epidemia do coronavírus (Covid-19).

Os funcionários das praças de pedágio estão atendendo sem qualquer proteção, sem uso de máscaras e luvas, e tendo contato físico com os motoristas, através do manuseio de dinheiro constituindo-se em risco efetivo e real de contaminação de possível contaminação dos cidadãos”, diz a ação de Leal.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram